Pages

3

Incentivo aos Novos Estilistas no DFB 2010

Foi dado início, na terça-feira, aos desfiles do Concurso dos Novos Talentos do DFB 2010. Estavam participando 08 instituições de ensino, tanto cearense como de outros estados brasileiros. O tema, como já falei aqui, era sobre o homem que dá nome ao evento, o Dragão do Mar, Francisco José do Nascimento. Então, vamos ver o que os jovens estudantes de moda pensam e nos propõem esse ano.


Universidade Vale do Acaraú/CE

Com o tema "Couraça de Dragão" a UVA mostrou-nos um desfile marcado pela simplicidade do Chico da Matilde, pescador, valente e sonhador. Os tons terrosos faz com que a gente volte para a arreia e a duna de nossa praia e as nervuras, drapeados e outras texturas faz-nos ir para o fundo do mar e ver as escamas dos peixe e as estruturas dos búzios.

Devo aqui deixar meus parabéns ao grupo pela coragem e pelo trabalho bem feito na sua primeira participação em um evento como o Dragão Fashion. Não é fácil concorrer em pés de igualdade com instituições com mais tradição nesse mundinho'.


Universidade Estácio de Sá/RJ

A Estácio, com seu trabalho de sobreposição e degradê, nos remete para o fundo do mar, mas dessa vez a atenção é dada para as plantas aquáticas. Os acessórios (que eu ainda estou para saber de que foram feitos) lembra aquelas plantas marinhas que aparecem na praia durante a tarde, quando as ondas (representada no último look) jogam-nas para a beira-mar.


Universidade Federal de Goiás/GO

O trabalho da UFG tem dois momentos: um onde as cores neutras (imitantando algodão cru) talvez nos leve para o período escravocrata brasileiro e o outro nos mostra um escravo mais ligado às cores preta e vermelha. Creio eu que esse segundo momento queira nos passar a idéia de luto e lamento em respeito ao sofrimento das pessoas que mais lutaram para a construção desse país. Correntes, cadeados e faixas de couro transmitem essa idéia prisão e angústia.


Faculdade Católica do ceará/CE

A mais conhecida entre nós como Marista mostrou para a gente um trabalho digno de ser conceituado como de Alta-Costura, trabalhando com acetinados, corselets, pedras que imitavam swarovsks e tules sobrepostos.

Os tons terrosos também dão o 'ar da graça', mas são acompanhados pelo preto e pelo cinza. Os cabeçotes, à la Dior, fazem com que os modelos não mostrem suas faces. Esse efeito talvez tenha sido pensado para que as tristezas e as incertezas do escravo recém liberto não pudesses ser vistas por nossa sociedade hipócrita e racista.


FADESNE/CE

A cultura negra, bem como suas características mais singulares, foram trazidas para a passarela do DFB pela FADESNE.

Usando grandes perucas negras, as modelos surgiram com correntes, que serviram como acessórios e também como acabamento de alguns looks.

Diferentemente de todos os desfiles mostrados até então, a referida instituição resolveu apostar no uso de malha e nas cores mais fortes e vibrantes como o laranja e o verde.


Universidade Federal de Minas Gerais/MG

A UFMG apostou no uso da alfaiataria e do hand made para a confecção de suas peças.

Algumas lembravam até escamas de peixe, o que foi possível através de um trabalho de patchwork simples, bem característico do nordeste brasileiro. A cartela de cores ficou por conta do azul, tons terrosos, vermelho e amarelo.


Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio/SP

Assim como a FADESNE, essa instituição apostou na utilização de temas afros para a composição de sua coleção.

O resultado foi, também, o uso de grande perucas negras, correntes douradas, tons pasteis e estampas com referência ao povo tratado.

Para quebrar a monotonia do bege e das cores nudes, o vermelho, o amarelo e o preto apareceram nas peças, chamando atenção especial para os acessórios.


Universidade Federal do Ceará/CE

A grande vencedora do Concurso do DFB 2010, apresentou um desfile completamente fora do previsível. No lugar de temas étnicos ou ligados ao mundo escravocrata, como tinha sido mostrado até então, a UFC apostou numa proposta mais conceitual, trazendo para a passarela, na minha opinião, grandes deusas das águas, que surgiam trazendo coroas estilizadas e elementos do mar em seu corpo, representados pela aplicação de taxas e correntes.

Grandes looks estruturados davam uma imponência surpreendente para essas criaturas, que apreciam com ombros e silhueta marcados, num trabalho de alfaiataria e modelagem impecável. PARABÉNS!


Fotos: Reprodução

Fontes: DFhouse


3 Gostou? Comenta Aqui!:

Leydiane Teixeira disse...

Uhuuuuuuuuuuuuuuuu
Finalmente nós levamos o prêmio!!!
E muiiito merecido por sinal...a coleção estava liiiiiiiiinda
Parabéns a essa equipe que nos representou muito bem!!!

Anônimo disse...

Com certeza Pedro,não é fácil concorrer, em pé de igualdade, com as instituições que já carregam bagagens de experiência e de patrocínio "nesse mundinho". Os meninos da UVA (segundo semestre - primeira turma), realmente foram corajosos! Quase sem nenhum incentivo por parte da instituição e pouco patrocínio, conseguiram mostrar a vida simples do "Chico da Matilde" de uma forma "despretensiosa", visível nos acessórios (toucados e calçados).
O hit, a proposta da coleção realmente era demonstrar essa simplicidade utilizando a organza (comum a todos os looks), tecido
nobre,transparente, de muita leveza, mas também de muita resistência; as nervuras, os drapeados, os rebordados com escamas de peixe, formas,texturas, tonalidades terrosas... Todas essas nuances foram pensadas para harmonizar a coleção e evidenciar a proposta "couraça do Dragão", que se resumia em mostrar, sem nenhuma "armadura", a persistência de luta do abolicionista de vida simples e "livre", Dragão do Mar.

Parabenizo-lhe também pelo seu modo amadurecido e responsável de analise crítica, frente aos desfiles dos "Novos." Você realmente centrou a sua análise com muita ética, como realmente deveria ser: sem críticas severas como alguns alunos o fizeram. Alunos estes, que mal ingressaram no curso de design de moda e acham que tudo podem... E que, sem nenhum embasamento, não percebem a sutil diferença entre a crítica e o julgamento.
Bjs

Pedrin de Oliveira disse...

Pois é.. e eu achei o desfile da UVA bem linear, bem centrado em uma idéia que eles souberam explorar bem. Gostei muito das texturas e dos looks..
Fiquei super encantado com algumas peças.

Back to Top